Dê à sua reação a melhor chance de funcionar como você deseja, na primeira vez.

Síntese de cDNA

A síntese de cDNA é uma técnica utilizada na biotecnologia para converter moléculas de RNA em moléculas de DNA complementares (cDNA). Essa técnica é importante porque permite que os cientistas estudem os genes expressos em células ou tecidos, uma vez que o DNA é mais estável e mais fácil de manipular do que o RNA.A […]

Liofilifacao de amostras biológicas e reagentes

LiofilizacaoA liofilização é uma técnica de preservação de amostras biológicas e reagentes que envolve a remoção da água e outros solventes por sublimação a vácuo. Essa técnica é utilizada para preservar amostras biológicas e reagentes por longos períodos de tempo, mantendo a integridade e a atividade bioquímica dos mesmos. Para realizar a liofilização, as amostras […]

Reagentes de qPCR para qualquer método de detecção

O que é qPCR? A PCR em tempo real, também conhecida como qPCR (do inglês “quantitative PCR”), é uma técnica molecular que permite quantificar a quantidade de DNA ou RNA presente em uma amostra biológica. A qPCR é uma técnica altamente sensível e específica que pode ser usada para detectar e quantificar a presença de […]

Reagentes de amplificação e quantificação de biblioteca NGS

A técnica de sequenciamento de nova geração (NGS, na sigla em inglês) é uma técnica de análise genética que permite a identificação de variações no DNA de uma amostra em larga escala e em alta velocidade. A NGS é usada em uma variedade de aplicações, como diagnóstico de doenças genéticas, detecção de mutações em tumores, […]

Extração de DNA

A extração de DNA é um componente vital da pesquisa moderna em biologia molecular. A capacidade de extrair DNA de diferentes organismos e tipos de tecido é um ponto de partida chave para muitos procedimentos experimentais subsequentes. A qualidade e integridade do DNA obtido terão um impacto direto na confiabilidade de experimentos subsequentes, incluindo a […]

Polimerases de DNA e reagentes para todas as técnicas de PCR

A técnica de PCR (Reação em Cadeia da Polimerase) é uma técnica de diagnóstico molecular amplamente utilizada em 2023 para detectar a presença de material genético de um patógeno em uma amostra biológica. A técnica de PCR é capaz de amplificar o DNA do patógeno em questão, tornando-o detectável, mesmo em amostras com quantidades muito […]

Amplificação isotérmica

As amplificações isotérmicas são técnicas de amplificação de ácidos nucleicos que não requerem ciclos de desnaturação e renaturação de DNA, ao contrário da PCR convencional. Essas técnicas oferecem vantagens em relação à PCR convencional, como menor custo, facilidade de uso, maior tolerância a inibidores e maior robustez em condições adversas.Para descrever as amplificações isotérmicas para […]

A amplificação isotérmica é uma técnica molecular que amplifica o DNA sem a necessidade de ciclos de temperatura. Ao contrário da PCR, que requer ciclos de temperatura para amplificar o DNA, a amplificação isotérmica utiliza polimerases de DNA que têm alta capacidade de deslocamento de cadeia, permitindo a amplificação do DNA a uma temperatura constante. Isso torna a amplificação isotérmica uma opção ideal para o diagnóstico de doenças infecciosas em locais remotos e com recursos limitados.

A PCR convencional amplifica o DNA em um tubo e só permite a detecção do produto amplificado após o final da reação. Já a PCR em tempo real, ou qPCR, permite a detecção em tempo real da amplificação do DNA, por meio da utilização de fluoróforos que se ligam ao DNA amplificado durante a reação. Isso permite a quantificação precisa de DNA, além da identificação do ponto de saturação da reação.

Reagentes prontos para liofilização são misturas de reagentes secos que podem ser facilmente reconstituídos para uso em reações de PCR. Esses reagentes são liofilizados para prolongar a vida útil e facilitar o armazenamento e transporte. Para usar esses reagentes, basta adicionar água ou buffer de reação para reconstituí-los.

Os reagentes de PCR devem ser armazenados em temperaturas adequadas para preservar sua atividade. A maioria dos reagentes deve ser armazenada em temperaturas abaixo de -20°C, enquanto alguns reagentes, como enzimas, podem ser armazenados em temperaturas ainda mais baixas, como -80°C. É importante evitar a exposição frequente dos reagentes a altas temperaturas, pois isso pode afetar sua estabilidade e atividade.

Uma biblioteca de DNA em NGS é criada a partir de fragmentos de DNA, enquanto uma biblioteca de RNA em NGS é criada a partir de fragmentos de RNA que foram convertidos em cDNA. A principal diferença entre essas bibliotecas é o tipo de sequenciamento que é realizado, já que a biblioteca de RNA em NGS permite a identificação de transcritos expressos no tecido ou célula de interesse.

A amplificação isotérmica é comumente usada para detecção de doenças infecciosas, análise de alimentos e bebidas, análise de patógenos em água, diagnóstico de mutações genéticas e análise de expressão gênica. A técnica é particularmente útil em locais remotos e com recursos limitados, pois não requer ciclos de temperatura ou equipamentos de PCR sofisticados.

A qualidade do DNA extraído pode ser afetada por vários fatores, incluindo a qualidade da amostra, o método de extração usado, a presença de inibidores, a quantidade e qualidade do DNA presente na amostra, e o armazenamento da amostra antes da extração. É importante seguir um protocolo padrão de extração de DNA e realizar controles de qualidade para garantir a eficiência e precisão do processo.

A síntese de cDNA (ou DNA complementar) é um processo que converte o RNA em DNA. Esse processo é frequentemente usado para a análise de expressão gênica, permitindo que os pesquisadores obtenham informações sobre quais genes estão sendo expressos em uma determinada amostra. A síntese de cDNA é realizada usando uma enzima chamada transcriptase reversa (RT), que usa o RNA como molde para produzir uma fita simples de DNA. Essa fita simples de DNA pode então ser convertida em uma fita dupla de DNA por meio de uma reação de PCR.